Se engana muito quem pensa que Educação Financeira para crianças é um assunto difícil de se ter em casa, uma matéria dispensável na escola ou um assunto que não precisa ser abordado tão cedo.

A infância é o estágio ideal para introduzir a base de todos os conhecimentos que farão parte da vida adulta do seu filho, e orientá-lo sobre o uso do dinheiro nos primeiros anos de vida vai ajudar — e muito — a desenvolver indivíduos bem-sucedidos.

Gerenciar as finanças domésticas pode parecer um desafio para os que nunca tiveram contato com o mundo financeiro e sempre estiveram cercado de péssimas experiências.

No entanto, essa é uma habilidade essencial para futuramente administrar o próprio salário e equilibrar gastos e despesas — e essa necessidade dobra para quem pretende ter o próprio negócio.

Por isso, quanto antes a educação financeira infantil for introduzida na família melhor será para o futuro da criançada!

Ensinando educação financeira para crianças

Não existe uma fórmula mágica para ensinar educação financeira para as crianças, pois tudo depende muito dos hábitos da família, das práticas de economia e poupança já adotadas pela família e, especialmente, da idade de cada um dos filhos. 

O entendimento sobre o que é e a importância do dinheiro muda de acordo com o desenvolvimento cognitivo na infância. Existem inúmeros recursos didáticos e recreativos que vão lhe ajudar nessa tarefa com a garotada de forma divertida e simplificada.

Livros infantis sobre educação financeira já preenchem as livrarias e brinquedos ensinando a poupar e abrir empresas já são essenciais nas lojas infantis! Fica a dica!

Brincadeiras sobre educação financeira

Como mencionamos acima, os jogos e dinâmicas já são super acessíveis! Eles serão seus principais aliados na educação financeira para crianças, pois conquistam a atenção da família inteira de maneira descomplicada, divertida e ainda despertam o raciocínio lógico. 

Abaixo, para inspirar os momentos de lazer e aprendizado com os filhotes, listamos três brincadeiras sobre educação financeira que podem usadas em qualquer idade:

  • Porquinhos da economia

Que tal separar três cofres de porquinhos — ou qualquer outro formato atrativo para as crianças — e etiquetar cada um deles com nomes como “agora”, “metas e desejos” e “futuro”? 

O primeiro cofrinho servirá para guardar moedinhas e dinheiros trocados para utilizar no dia a dia, em lanches na escola ou em pequenos itens de papelaria, por exemplo.

O segundo terá a função de armazenar o valor para compras mais caras e o terceiro será destinado para planos que se realizarão a longo prazo.

Uma excelente ideia para a criança praticar a paciência, esforço e organização.

  • Jogo de tabuleiro de simulação

Os clássicos jogos de tabuleiro que simulam a compra e venda de imóveis são uma das mais famosas brincadeiras sobre educação financeira. 

A dinâmica dos jogos promove a importância de tomar decisões corretas na hora de investir, adquirir ou vender propriedades seguindo as normas e o objetivo final entre os competidores.

  • Jogo de administração online

Os computadores e smartphones estão repletos de opções de games para administrar fazendinhas, cafés, restaurantes ou cidades inteiras.

Neles, cada missão concluída pela boa administração das moedinhas virtuais faz o jogador passar de nível, permitindo colocar uma nova função ou novos equipamentos ao seu neǵocio, o que pede estratégia e raciocínio do participante.

Educação financeira na escola

A BNCC, Base Nacional Comum Curricular, criada pelo MEC, diz que o ensino de educação financeira em escolas públicas e privadas é obrigatório, embora não precise ser aplicado em uma disciplina exclusiva, mas sim incluída em uma já existente — no caso, a matemática — a partir do ensino fundamental até o médio.

No entanto, as demais matérias — como geografia, história e língua portuguesa — podem utilizar os recursos da interdisciplinaridade escolar e trazer a educação financeira para crianças.

Um aprendizado constante

Isso significa que, além de todas as dicas que você acabou de conhecer para introduzir a educação financeira infantil no dia a dia do seu pequeno, você ainda poderá contar com a contribuição da escola do seu filho para ensinar cálculos, estratégias e conceitos a respeito da economia doméstica, além do incentivo à independência financeira, seja por meio de uma poupança bem estruturada, seja através de investimentos ou do apoio ao empreendedorismo.

Se você tem filhos, aplique já as ideias que apresentamos aqui!

Author

Deixe um comentário...