Categorias
Conta Digital Empreendedorismo

MEI: Descubra as vantagens de uma conta digital

Micro e pequenos empreendedores enfrentam desafios diários e a organização financeira é um deles. Lidar com o dia a dia do negócio, tarefas, clientes e toda a gestão já é por si só muito trabalho para o pequeno empreendedor.

Parar para pensar nos detalhes de finanças pode parecer muito complexo no começo, mas o fato é que saber certinho como está a saúde financeira da sua empresa abre inúmeros caminhos para o dono do negócio, pois dá a ele a segurança de tomar decisões sobre onde investir e onde ajustar.

Para o bom andamento dos negócios o empreendedor não pode se descuidar: ter tudo sob controle como entradas, pagamentos, cobranças, entre outros tantos itens que precisam de toda a atenção, permitirá ao MEI multiplicar suas chances de sucesso.

É por isso que os bancos digitais conquistaram os brasileiros há algum tempo e hoje em dia grande parte da população — incluindo os micro e pequenos empreendedores — do país já utilizam para administrar as próprias finanças.

São bancos que não dispõem de agências, e os clientes resolvem tudo o que precisam por um aplicativo no celular ou no computador.

As vantagens de abrir uma conta digital MEI

Abrir uma conta digital MEI traz mais autonomia financeira e facilita a gestão do seu negócio. Além disso, as funcionalidades da conta digital estão sempre ao alcance das pessoas, diretamente pela internet.

  • Serviços básicos gratuitos 

As contas digitais não cobram pela abertura e manutenção da conta. Ou seja, não há mensalidade para manter a conta ativa. Outros serviços que costumam ser oferecidos gratuitamente incluem:

↪ Cartão de débito e crédito, sem cobrança de anuidade na maioria dos bancos;

↪ Emissão de boletos para depósito ou cobrança;

↪ Transferência entre contas do mesmo banco;

↪ Transferências TED entre bancos diferentes;

  • Menos burocracia no dia a dia

Para resolver qualquer problema você não precisa comparecer em uma agência física ou enfrentar filas. Quando se trata da gestão do negócio isso é muito vantajoso. Com atendimento e suporte online, ter uma conta digital te faz ganhar tempo para se dedicar ainda mais ao seu negócio.

  • A mesma segurança dos bancos tradicionais

Se o que impede de você abrir uma conta digital é a questão da segurança, preste atenção nisso. Hoje, os bancos digitais contam com tecnologias das mais avançadas para garantir a privacidade e a proteção dos seus dados, assim como as demais instituições financeiras.

Seu dinheiro de um jeito fácil e seguro

As principais funcionalidades de uma conta bancária de forma simples e transparente, para te ajudar a faturar mais, você encontra na conta digital da Conpay.

A Conpay nasceu com a missão de oferecer uma solução simples e completa de meios de pagamento e conta digital.

  • Transferências: Transfira valores entre contas Conpay ou qualquer banco, para pessoas físicas ou pessoas jurídicas, conta corrente ou poupança.
  • Pagamentos: Faça pagamentos das suas contas e impostos de forma simples.
  • Recarga de Telefonia: Faça recarga de créditos para celulares pré-pagos e telefonia fixa das principais operadoras do país.
  • Recarga de Serviços: Faça recarga para TV por assinatura, jogos e aplicativos, como: Netflix, Uber, Spotify, Steam, Xbox, Google Play e outros.
  • Depósito por Boleto: Emita boletos gratuitos para inserir saldo na sua conta digital para Pessoa Física.

Tudo isso em uma conta digital segura e com cartão pré-pago para você utilizar seu saldo para fazer compras em qualquer lugar.
Vamos abrir sua conta? É rápido e fácil, clique aqui e venha ser Conpay!.

Categorias
Empreendedorismo Meios de Pagamentos

Black Friday 2020: Tudo o que você precisa saber para vender mais

A Black Friday deste ano, marcada para o dia 27 de Novembro, última sexta-feira do mês de Novembro, levanta diversas dúvidas e expectativas para todo o comércio, especialmente para um ano em que o setor foi afetado pela pandemia do coronavírus.

Mas o que especialistas garantem é que a edição deste ano será de aumento nas vendas, principalmente em e-commerce.

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) , em parceria com a Neotrust-Compre & Confie, a estimativa para a Black Friday 2020 é de crescimento de 77% nas vendas em relação a 2019, atingindo uma marca de R$ 6,9 bilhões.

A previsão prevê o período que vai da quinta anterior (26) até segunda-feira pós-Black Friday (30).

E as vendas nas lojas físicas?

Também é esperado aumento nas vendas das lojas físicas. A projeção da Federação do Comércio de São Paulo (FecomercioSP) é de alta de até 3% nas vendas em Novembro em relação ao mesmo período de 2019, sob o impacto da data.

Você sabe quais os produtos mais buscados para a Black Friday desse ano? O site oficial do movimento no Brasil compartilhou uma super lista.

36,50% – Celular/Smartphone22,20% – Moda/Vestuário
36,30% – Eletrodomésticos21,30% – Eletroportáteis
29,30% – Televisores/Vídeo19,20% – Viagens
24,10% – Informática/Tablets16,80% – Beleza
22,40% – Móveis/Decoração12,60% – Livros/Papelaria

Se seu negócio trabalha com algum desses produtos, fique atento!

Tendo isso em mente, separamos 3 dicas para você ampliar as suas vendas:

Analise a sua concorrência

Analise os preços praticados pela concorrência do seu mercado. Liste quais são os preços iniciais e as porcentagens de desconto. Com esses dados em mãos, fica mais fácil para você posicionar sua promoção Black Friday na média do mercado.

Faça um bom controle de estoque

Isso é muito importante: Você precisa analisar a sua capacidade de estoque para que tenha os produtos de maior circulação disponíveis em boa quantidade para as promoções.

Você não pode deixar de vender por não ter o produto disponível em estoque. Não fique às cegas.

Não deixe de fazer um estudo de quais são os produtos da sua loja mais procurados na ocasião em outros anos. Será um bom indicativo do que você deve investir mais na Black Friday e evitar erros de gestão de estoque.

Ofereça boas opções de pagamento

Ofereça diversas formas e meios de pagamento para seu público poder escolher pagar da forma mais conveniente.

Com a Conpay integrada ao seu e-commerce, por exemplo, você pode receber por cartões de todas as bandeiras, boletos bancários, links de pagamento e muito mais! Com total segurança e controle para o seu negócio.

Maquininha de cartão: para o comerciante que vende presencialmente, essa opção deve ser adquirida com urgência. Hoje em dia, as pessoas andam cada vez menos com o dinheiro em papel e os cartões têm sido uma preferência.

Boleto bancário: o boleto bancário, em compras online, funciona, de certa forma, como a função débito de um cartão, já que hoje em dia qualquer um deles é pago por aplicativo. Como algumas pessoas preferem evitar parcelar as compras, dar a opção do boleto bancário é fundamental.

Link de pagamento: essa opção também é uma facilitadora para os consumidores e comerciantes. Assim que os clientes escolhem o produto ou serviço que eles querem, eles serão redirecionados à página de checkout para que a venda seja concluída com sucesso. Por fim, fazem o pagamento e o comerciante terá oferecido a melhor experiência possível.

Split: Split de pagamento é um sistema indispensável para quem tem uma loja online e que precisa dividir os pagamentos entre os parceiros, fornecedores de produtos ou serviços. Na hora de finalizar a compra, é esse sistema que vai fazer a divisão dos valores entre a loja e os seus vendedores (ou fornecedores), em sistemas de e-commerce. Dessa forma, você divide os recebimentos entre sócios e parceiros.

A missão da Conpay é facilitar a vida de empreendedores como você, que querem sempre estar um passo à frente, caminhando junto com a inovação, ainda mais em tempos de pandemia.

Descontos, comissões ou divisão de pagamentos para outros parceiros, tudo isso você consegue fazer pelo link de pagamento da Conpay.

Tudo de forma, simples, rápida e com controle total dos recursos.

Clique aqui para descomplicar os pagamentos da sua empresa.

Categorias
Empreendedorismo Finanças Pessoais

4 dicas essenciais para o planejamento financeiro de profissionais autônomos

O planejamento financeiro é parte fundamental da vida de qualquer pessoa, mas para quem é profissional autônomo ele é ainda mais importante.

Ter o próprio negócio exige uma melhor organização das finanças. Sem os mesmos benefícios de quem trabalha no regime CLT, os autônomos precisam fazer um bom planejamento financeiro para conseguir sustentar o negócio e cuidar melhor do seu dinheiro.

Como o valor e as datas dos seus ganhos não são fixos, é fácil perder o controle e acabar pagando multas ou até mesmo entrando em dívidas.

Você, autônomo, evite que isso aconteça!

Para evitar que isso aconteça, você deve fazer o constante acompanhamento do seu dinheiro, planejando seus gastos e controlando o fluxo de caixa do negócio.

Esse é um processo muito importante e que nunca para.

Para que você saiba como fazer o planejamento financeiro do seu negócio com eficiência e facilidade, trouxemos 4 dicas que vão fazer a diferença nesse processo.

1. Pare o que estiver fazendo e organize suas contas

Um ponto fundamental para a organização das contas é separar o que é conta da empresa do que é pessoal.

Não é possível ter uma visão clara da situação do seu negócio se você mistura contas da empresa com contas pessoais e isso pode levar a problemas de fluxo de caixa, ou seja, falta de dinheiro para pagar as obrigações e até operacionalizar o negócio.

Estabeleça controles claros. Aliás, existem vários aplicativos, ou até mesmo as planilhas no Excel, que podem ajudar a fazer um acompanhamento das finanças e de outros aspectos do seu negócio.

2. Já pensou em formalizar o seu negócio?

Atualmente, há uma série de instrumentos para apoiar o empreendedor na tarefa de formalizar sua empresa.

Uma ótima condição é o MEI (Microempreendedor Individual). O valor do tributo pago é único, não passando de R$ 60 mensais, mas o empreendedor tem direito aos serviços da previdência.

Além disso, com o MEI é possível a obtenção de licenças, certificações e alvarás, sem contar que poder emitir notas fiscais aumenta sua credibilidade perante o mercado.

3. Todo mundo fala e é verdade: faça uma reserva de dinheiro

Uma das dicas de planejamento financeiro mais importantes é essa: assegure-se de ter uma boa reserva de dinheiro antes de abrir o seu negócio.

Qualquer negócio pode estar sujeito a períodos de baixa, principalmente se o seu estiver sujeito a sazonalidade.

Por outro lado, ter reservas de capital não é só uma condição para encarar adversidades, mas também para aproveitar oportunidades.

É muito melhor ter o dinheiro para investir em uma grande oportunidade do que ter que tomar dinheiro emprestado no banco, que irá lhe custar uma fortuna depois em juros.

4. Por último e não menos importante: pense na sua aposentadoria

Aposentadoria nos dias atuais parece ter se tornado uma miragem, mas não desanime. Mesmo que você pense em continuar trabalhando após a aposentadoria, vale lembrar que se trata de uma renda a mais e uma garantia..

Se possível, vale a pena investir em previdência privada. Neste caso, avalie bem as opções e veja qual se enquadra melhor nas suas finanças.

Mantenha também uma poupança, alimentada mensalmente, que você possa utilizar em casos de emergência e também para garantir mais qualidade de vida na aposentadoria.

O que você achou das dicas? Não esqueça de contar com a Conpay na sua jornada pessoal e empreendedora. Oferecemos as principais funcionalidades de uma conta bancária, de forma simples, para Pessoa Física ou Pessoa Jurídica.

Clique aqui para descomplicar a sua vida financeira!

Categorias
Empreendedorismo

4 dicas para reduzir a inadimplência na sua empresa

Inadimplência é um dos maiores riscos que uma empresa corre. Ninguém trabalha esperando que o cliente deixe de cumprir as suas obrigações, mas é essencial estar pronto para esse cenário.

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), quase 70% das famílias brasileiras estão endividadas. Isso é preocupante para negócios que lutam para receber esses valores em atraso.

Dado esse cenário, elaboramos um guia, com 4 dicas para reduzir a inadimplência na sua empresa e garantir a saúde financeira do negócio, mesmo em momentos de turbulência econômica. Confira:

1- Incentive o pagamento à vista

Todos sabemos o que são os juros. Eles são a garantia de que você irá receber o valor do produto. Quanto maior o prazo, maior a taxa aplicada. O inverso também é verdade. Quando compramos à vista, ganhamos desconto.

Esse é um grande incentivo para o seu cliente que gosta de parcelar as compras. Quando ele paga em uma só vez, você tem a certeza de que recebeu o pagamento integral e não vai precisar se preocupar com inadimplência no futuro.

Quanto mais pessoas pagarem à vista, menor é a taxa de dívidas futuras a serem cobradas.

2- Tome cuidado com os vencimentos

Quem decide o melhor momento de pagar uma dívida é o cliente, e sempre será assim. No entanto, o lojista deve analisar o seu negócio, o ramo que atua e compreender qual é o melhor momento para cobrar esse consumidor.

Quando recebemos o salário, a primeira tendência é pagar as dívidas, então, o ideal é estabelecer o pagamento do seu carnê em um dia próximo ao 5º dia útil do mês, pois costuma ser nessa data que os rendimentos caem em conta.

Por outro lado, se o vencimento for no dia primeiro de cada mês, a chance de o seu cliente ter gastado toda a renda aumenta, não conseguindo te pagar. Nesse caso, uma solução é criar uma margem de carência após o vencimento, ou seja, alguns dias a mais, sem cobrança de juros.

3- Ofereça mais de uma forma de pagamento

Diversificar é a palavra-chave no mundo dos negócios, mesmo quando falamos em receber pagamentos.

À vista, é uma entrada certa. Com cartão de crédito, você parcela e o risco de inadimplência é do banco, mas nem todo mundo tem acesso a um bom limite. No crediário próprio, o risco é todo seu, mas é uma maneira mais simples de permitir que um público maior faça as suas compras.

Não há uma só forma testada e comprovada como a mais eficiente. Cada uma possui vantagens e desvantagens. Quanto mais o seu cliente puder escolher, melhor você irá atendê-lo, tomando todos os cuidados e analisando caso a caso.

4- Conte com um sistema integrado de pagamentos

São inúmeros os detalhes que você deve prestar atenção para evitar a inadimplência na sua empresa. É preciso muito foco e olhar treinado para orientar o seu consumidor e orientá-lo no momento de escolher a melhor opção de pagamento.

Por meio de um sistema integrado de pagamentos, é possível unificar todas essas informações e acompanhar em tempo real como os clientes se comportam e como cada forma de receber está gerando resultados.

A Conpay é uma empresa totalmente digital que pode gerenciar as formas de pagamento para você. Emitimos boletos, link de pagamento e temos maquininhas próprias para cartão de crédito.

Entre em contato para tirar todas as suas dúvidas e compreender exatamente como a tecnologia pode ajudar a reduzir a inadimplência na sua empresa. Estamos aguardando seu contato!

Categorias
Empreendedorismo

5 dicas para otimizar a gestão de fluxo de caixa do seu negócio

Gestão do fluxo de caixa é um dos pilares do sucesso de uma empresa, independente do segmento. Controlando de forma organizada as entradas e saídas, o empreendedor consegue manter a saúde financeira do seu negócio.

Separamos a seguir, algumas dicas para aprimorar esse processo de gerenciamento que você pode adotar agora mesmo. Confira:

Determine uma periodicidade adequada

Em primeiro lugar, é preciso estabelecer com qual frequência você vai controlar o seu fluxo de caixa. Pode ser:

– Todos os dias;
– Uma vez por semana;
– Uma vez a cada quinze dias;
– Mensalmente.

A resposta correta é aquela que condiz com o seu negócio.

Por exemplo, costumam ser bastante dinâmicas, com dinheiro entrando e saindo diariamente:

– Empresas do setor varejista;
– Restaurantes;
– Estabelecimentos de prestação de serviços.

Portanto, a gestão deve acompanhar essa agilidade.

Detalhe importante: evite definir períodos muito longos, porque isso vai dificultar a organização. Especialmente se você ainda não tem o hábito de controlar o seu fluxo de caixa e estiver começando agora.

Separe despesas e receitas fixas

Seu negócio provavelmente tem despesas e receitas fixas ou aquelas que variam constantemente. Use isso como critério de separação. Ao visualizar suas despesas fixas, você já sabe antecipadamente parte dos gastos que o seu negócio tem ao longo do mês e consegue destinar a porcentagem da receita necessária para que essas contas não fiquem em aberto.

Inclusive, se possível, já deixe pagamentos futuros programados, como:

– Aluguel;
– Taxa de condomínio;
– Internet;
– E outras despesas que têm sempre o mesmo valor e data de vencimento.

Registre valores em abertos para receber

Caso a sua empresa trabalhe com parcelamento ou ofereça prazo para que os clientes efetuem o pagamento, tenha tudo isso registrado.

Saiba quem está com o pagamento pendente, tenha o contato dessa pessoa e o valor em aberto. Isso vai ajudar a efetuar as cobranças de forma organizada, evitando que a empresa fique no prejuízo.

Inclusive, ofereça diferentes formas de pagamento para os seus clientes, como cartão de crédito na maquininha e boleto bancário, por exemplo. Esse é um fator que facilita a própria cobrança, porque você disponibiliza para o consumidor diferentes opções e ele pode escolher a que for melhor para o seu próprio controle financeiro.

Facilite a compreensão visualmente

Você pode adotar um software de gestão de fluxo de caixa ou criar uma tabela em algum programa de computador que já utilize. O importante é criar atalhos visuais, como por exemplo:

– Uma cor para a receita e outras para as despesas;
– Etiquetas que classifiquem a categoria das entradas e saídas.

Parece algo simples, mas vai facilitar a leitura desse relatório. Adotando essas estratégias, ao olhar para o fluxo de caixa, será possível começar a compreender instantaneamente como as movimentações estão acontecendo.

Gerencie o estoque

Saber exatamente o que você tem estoque ajuda a entender quanto de capital a empresa tem bloqueado e projetar as próximas compras, que vão impactar diretamente no fluxo de caixa.

É importante entender que a gestão do fluxo de caixa vai além de montar uma tabela: é preciso entender como todas as áreas do negócio impactam nas suas entradas e saídas.

Será um prazer ajudar a manter a saúde financeira da sua empresa. Acesse o nosso site e conheça nossas soluções.

Categorias
Empreendedorismo

Dicas de finanças essenciais para pequenas empresas

Todas as empresas precisam ter organização financeira, sejam grandes ou pequenas empresas. Há atos para finanças essenciais para manter a saúde da empresa em dia. É comum que o microempresário esteja um pouco perdido no começo, mas deve encontrar seu caminho para poder crescer.

Alguns erros muito comuns, como confundir gastos pessoais e empresariais podem ser desastrosos para um empresário. Portanto, se você está iniciando ou já abriu a sua empresa, deve procurar conhecimento na área de gestão financeira para evitar problemas como esse.

Então, a fim de ajudar nos primeiros passos, separamos essas dicas de finanças essenciais para pequenas empresas, veja!

Estude sobre educação financeira

Primeiro de tudo é preciso ter educação financeira, tanto em suas finanças pessoas quanto as da empresa. É hora de saber separar seus gastos pessoais e da empresa. São muitos compromissos e é preciso atenção para não deixar de cumprir nenhuma obrigação.

O mais básico é gastar menos do que você produz, isso vale para os dois tipos de gastos. Tenha emprenho em aprender o mínimo sobre a gestão financeira do seu negócio, pois é muito importante.

Separe o pró-labore

Um problema para os que misturam as finanças pessoais e da empresa é ignorar o pró-labore. Esse é o nome dado ao valor que serve de remuneração para proprietário e sócios da empresa. É importante estabelecer um valor correto para esse destino, bem como os demais gastos.

Mantenha a DRE em dia

A DRE (Demonstração dos Resultados do Exercício) vai ajudar a visualizar melhor todas as informações de cunho financeiro da sua empresa. Assim, pode entender como está a saúde financeira e tem base para tomada de decisões.

São as movimentações financeiras que dão base para decisões a curto e longo prazo. Fazer algo sem ter embasamento pode trazer prejuízos no futuro.

Saiba os termos em torno da gestão financeira

Mesmo que você comece sabendo o básico não deixe de procurar informações e termos mais consistentes sobre o mundo das finanças. Não é uma escolha, mas uma obrigação, já que determina como será o funcionamento da empresa e serve de base para decisões.

Há muitas formas gratuita de adquirir esses conhecimentos, o portal do SEBRAE é um ótimo exemplo disso. Tanto aspectos práticos como atitudes mais complexas podem ser encontradas em projetos, na internet e em livros. Saia da zona de conforto para que sua empresa possa crescer.

Viu como é fácil encontrar conhecimento? Há passos simples que podem fazer toda a diferença na hora de organizar a parte de finanças da sua empresa. Ainda que sejam pequenas empresas, é preciso ter atenção com relação aos gastos.

Sabemos que pode ser difícil no início, mas não podemos justificar erros que poderiam ser evitados. Então, não perca tempo e busque ainda mais conhecimento no assunto, a fim de evitar erros na sua gestão. Você pode procurar também um contador ou administrador para explicar o essencial.

Gostou? Acesse o nosso site e veja como a Conpay pode te ajudar com as finanças da sua empresa!

Categorias
Empreendedorismo

Como otimizar a gestão financeira do seu negócio?

Sem dúvida, ter uma boa gestão financeira é o fator determinante do sucesso do seu negócio, já que isso auxilia no crescimento da empresa e na sua proteção em momentos de crise.

Algumas dicas para manter a estabilidade do capital do seu negócio são:

Não misturar dinheiro particular com o dinheiro da empresa e manter verbas separadas

Parece bobeira, mas, muitas vezes, quando o seu negócio está começando, o proprietário pode misturar gastos pessoais com a arrecadação da empresa.

Nem é preciso dizer que pegar dinheiro do estabelecimento para usá-lo em gastos particulares traz desorganização das finanças da empresa. Por isso, tenha contas bancárias diferentes, uma para a pessoa física e outra referente ao negócio.

Também é essencial que cada setor de seu negócio tenha uma verba individual. Isso porque se cada departamento gerenciar seu capital será mais fácil ter um controle de onde o dinheiro da empresa está sendo investido.

Faça um planejamento estratégico

É necessário ter em mente quais são as metas financeiras que você quer atingir em seu negócio, em um determinado prazo, e também ter indicadores que mostrem se esses objetivos estão sendo cumpridos ou não.

Por isso, ter uma boa gestão financeira e um planejamento de operações táticas precisam estar lado a lado para que se consiga o lucro desejado.

Ter uma gestão financeira e fazer o controle de seu patrimônio

Basicamente a gestão financeira é acompanhar toda a movimentação financeira da empresa, administrar o capital do negócio e avaliar o resultado dos investimentos desse dinheiro.

Entre as principais atividades obrigatórias para essa gestão são o pagamento e o recebimento de contas, procurar novas fontes de receita, fazer fluxo de caixa, evitar prejuízos, além de outras responsabilidades.

Por outro lado, não adianta saber quais são suas metas se você não sabe como controlar seu capital, não é mesmo? Por isso, é preciso gerenciar o dinheiro de maneira correta, para que não aconteçam desperdícios e garantir que os lucros venham de forma mais rápida.

O controle do patrimônio se divide na gestão de ativos tangíveis, que são elementos como o dinheiro em caixa, investimentos, estoque, etc., e os ativos intangíveis, que são aqueles relacionados a coisas como a marca da empresa, licenciamento, e assim por diante.

Usar ferramentas de gestão adequadas

Softwares de gestão têm sido uma grande realidade em empresas que querem otimizar seu tempo e acelerar suas atividades. Isso porque a tecnologia é essencial para processar dados, ajudar na prestação de contas, integrar funcionários, entre outras utilidades.

Mais do que um auxílio, ter algum software em sua empresa é essencial para acompanhar quase que em tempo real o que acontece em seu negócio, bem como as despesas que são produzidas.

Para te ajudar nesse processo, a Conpay, empresa que tem a missão de trazer soluções simples para empreendedores, oferece serviços como máquinas de cartão de crédito e débito, emissão de boletos e contas digitais sem burocracia.

No site da companhia, você pode falar com um especialista, que vai te ajudar nos principais passos para melhorar a sua gestão financeira.

Quer conhecer melhor os benefícios da Conpay? [https://conpay.com.br/quero-ser-conpay/] Acesse aqui o site [https://conpay.com.br/quero-ser-conpay/] e comece a sua jornada de sucesso!