Categorias
Conta Digital

Como reduzir custos com tarifas bancárias?

Atualmente, mesmo com o crescimento dos bancos digitais, muitos consumidores ainda preferem manter suas contas em bancos tradicionais. Entretanto, ter conta aberta neste tipo de instituição é garantia de tarifa bancária.

Processos como saques de dinheiro, transferências e visualização de extrato bancário são alguns dos serviços cobrados pelo banco. Porém, o que muitos consumidores não sabem é que diversas tarifas, geralmente cobradas, não precisam ser pagas.

Lista de tarifas que não precisam ser pagas pelo cliente

Dentre todos os serviços cobrados pelo banco, existem quatro que não necessitam de pagamento. Entenda mais sobre cada uma delas:

1. Tarifa sobre TED: o TED é a Transferência Eletrônica Disponível, ou seja, é um processo que envia valores para outras contas de forma mais eficiente. Para operações realizadas até às 16h, o banco é capaz de transferir o valor em alguns minutos para outra conta;
2. Tarifa sobre saque: cobrada somente quando o consumidor ultrapassa o limite de saques permitidos no mês;
3. Tarifa sobre extrato: assim como a tarifa sobre o saque, o serviço é cobrado somente quando o consumidor ultrapassa o limite de impressão de extratos permitidos no mês;
4. Tarifa sobre DOC: o DOC é o Documento de Crédito, e configura-se como uma operação simplificada de transferência de valores entre contas. O limite para a realização de um DOC é de R$ 4.999,00.

Todas as tarifas listadas integram a rotina de consumidores e clientes dos bancos e, geralmente, as instituições costumam cobrar pelo serviço unificado ou por um pacote que contemple todas as operações, com determinados limites por mês.

4 dicas para reduzir o gasto com as tarifas geradas pelo banco

Verifique agora as principais dicas para gastar menos ou nada com algumas tarifas bancárias indispensáveis:

1. Negociação

Caso os procedimentos sejam extremamente necessários para sua rotina, é válido conversar com o gerente e relatar sua insatisfação com o oferecido.

Como em qualquer instituição financeira, o interesse será de mantê-lo como cliente com sua conta ativa. Por isso, é esperado que o gerente faça o possível para que o consumidor não mude de banco.

2. Online

Experimente solicitar serviços online, para diminuir o número de faturas impressas e outros papéis que podem acarretar gastos e cobranças à toa. Além de sustentável, a prática é cada vez mais comum para serviços bancários de qualquer tipo.

3. Redução

Reduzir o número de vezes que realiza saques também pode ser uma estratégia, pois o banco permite que apenas alguns sejam efetuados por mês. Planeje uma quantia de dinheiro que sirva para o tempo que necessita, e evite cobranças desnecessárias.

4. Digital

Como dito anteriormente, a iniciativa digital para instituições financeiras é um dos setores que mais cresce atualmente. A criação de uma conta corrente digital isenta o consumidor de diversas tarifas, muitas que sequer são utilizadas por ele.

Entretanto, o banco geralmente efetua cobranças de qualquer procedimento que exija o serviço de um gerente, caixa ou atendente da instituição. Por isso, é essencial estar bem informado para escolher a opção que melhor se encaixa na situação do consumidor.

Acesse o site agora e veja como a Conpay pode auxiliar sobre o tema!

Categorias
Meios de Pagamentos

As vantagens de oferecer a opção de pagamento por boleto no seu e-commerce

A popularidade do comércio eletrônico no Brasil já é uma realidade. E quem já possui uma loja virtual ou pretende iniciar a comercialização dos seus produtos na internet precisa estar atento a uma questão de extrema importância.

Quais serão as formas de pagamento disponibilizadas para os seus potenciais clientes?

O público virtual geralmente é bem exigente e flexível, por isso, além de bons produtos e bons serviços, com uma boa divulgação, ele também vai cobrar que o seu comércio disponha de variadas formas de pagamento.

Dentre elas, uma das mais populares e mais usadas pelos consumidores brasileiros de e-commerce é o boleto bancário.

Preferência dos brasileiros

De acordo com a pesquisa feito pela E-commerce Brasil, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o pagamento por meio de boleto bancário foi apontado como o preferido por 75% dos brasileiros consultados pela pesquisa.

Na consulta, o boleto só fica atrás do pagamento por cartão de crédito na preferência dos brasileiros, já que 76% optaram por esta forma de pagamento.

Boletos oferecem maior segurança

Algumas razões justificam a preferência de boa parte dos brasileiros pelo pagamento em boleto nas compras eletrônicas.

Uma das principais causas apontadas pelos clientes é a maior segurança oferecida por essa forma de pagamento. O fato do processo ser feito fisicamente costuma gerar no consumidor uma percepção de maior consistência da operação. Isso acontece principalmente com aqueles que optam por ter um comprovante material do pagamento efetuado.

Neste sentido, muitos consumidores consideram o pagamento por boleto eletrônico mais confiável do que o pagamento por cartão de crédito, sobretudo pelo medo de clonagens.

Descontos e facilidade de pagamento

Pode-se afirmar que o boleto é a forma de pagamento mais democrática que existe.

Ou seja, para muitos ele é o recurso mais acessível. Segundo dados de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 60 milhões de brasileiros não possuíam conta em banco. Para o pagamento de boleto, não é necessário ter conta em banco.

O valor cobrado por boletos geralmente é menor, já que pelo fato de o pagamento ser à vista, muitas empresas costumam oferecer descontos. Outra vantagem está relacionada à facilidade de pagamento. Desde o momento em que o boleto é gerado, o consumidor pode escolher qual a melhor forma de pagar a sua fatura.

Está aí um dos grandes diferenciais do boleto atualmente. Ele oferece toda a comodidade e flexibilidade para o cliente, que pode quitar o valor em diferentes estabelecimentos, como bancos, correspondentes bancários, lotéricas, ou até aplicativos de pagamento e Internet Banking.

Vantagens para a empresa

Para empresas, disponibilizar pagamentos por boleto eletrônico é muito vantajoso. Em comparação com outras modalidades de pagamento, o boleto é bem menos oneroso. O seu custo é mais vantajoso do que os envolvidos em uma Transferência Eletrônica (TED) ou com cartão de crédito, por exemplo.

Contar com boletos eletrônicos otimiza o fluxo de caixa da sua empresa, já que a tarifa cobrada geralmente é um valor fixo. Além disso, é possível capitalizar o seu negócio ao estimular compras à vista, atraindo consumidores que preferem essa modalidade.

Trata-se de uma opção bastante simples, econômica e atrativa para as empresas de e-commerce.

Gostou do conteúdo? Acesse o nosso site e veja como podemos ajudar.

Categorias
Finanças Pessoais

As melhores dicas para separar as suas finanças pessoais da empresa

A mistura do mundo pessoal com o mundo profissional é algo que dificilmente dá certo em vários setores e um deles,  é o setor financeiro. Finanças de uma empresa e finanças pessoais devem estar muito bem claras e separadas uma das outras.

O motivo é que a mistura do dinheiro pessoal e do dinheiro da empresa é, em grande parte das vezes, responsável pela falência ou sérios problemas financeiros e internos da corporação. Isso, sem dúvidas, reflete em todos os âmbitos.

Por que as duas coisas se misturam?

Lógico que esse fator não é unanimidade em relação às finanças, mas grande maioria dos empreendedores não possui Educação Financeira. Isso não significa que não saibam gerenciar o seu negócio.

No entanto, significa que não possuem maturidade emocional financeira para não mexer no dinheiro corporativo. Outros motivos podem ser a ausência de uma reserva de emergência da empresa e uma reserva pessoal, o que ocasiona na mistura de ambas as finanças.

Contudo, problemas financeiros já existentes anteriormente, podem forçar muitos empreendedores a misturar ambas as finanças. A boa notícia é que, seguindo as nossas dicas, é possível adquirir uma noção muito melhor de como controlar ambos os lados.

1. Tenha uma conta bancária para a empresa

Fica mesmo difícil se controlar vendo tanto dinheiro cair em sua conta. Porém, além de ser algo mais profissional, abrir uma conta bancária corporativa agrega muito mais autocontrole e organização para as finanças.

Isso porque quando as despesas se misturam, é muito difícil para saber se a empresa está dando lucro ou prejuízo. Este é um sinal de extremo perigo e pode ser um aviso de que as coisas precisam ser mais organizadas.

2. Crie planilhas

Sabemos que planilhas são chatas de serem feitas, mas também são necessárias. A boa notícia é que elas podem ser utilizadas por tempo determinado, somente até a conta profissional ser aberta e as finanças começarem a ir para o lugar.

Porém, é muito importante uma planilha onde contenha registros de:

– Reservas de emergência;
– Caixa;
– Lucro;
– Gastos;
– Entre outros.

Além disso, é válido frisar que a planilha não pode ser a mesma para finanças pessoais e profissionais. Se for criá-la, é melhor separar as duas.

3. Se pague

Um dos maiores motivos de fazer com que o empreendedor misture a vida financeira pessoal e a profissional, é não se pagar. Mesmo que você seja o proprietário do seu negócio, você deve e merece receber um salário.

Se o seu negócio é novo e seu salário é de R$ 100, então, que seja de R$ 100. É importante que você saiba pagar todo o esforço que fez para manter a empresa.

Decisões de grande importância

Existem várias formas de separar e de controlar as finanças pessoais e profissionais. Buscando por um sistema adequado e investindo no conhecimento financeiro, é possível evitar cometer deslizes e ainda garantir uma ótima rentabilidade, para si e para a empresa.

Acesse a Conpay e tenha acesso às soluções mais inovadoras do mercado.

Categorias
Conta Digital

Conta digital para pessoa jurídica: entenda como funciona e suas vantagens

A tecnologia e os seus avanços extrapolaram o mundo dos games e do entretenimento. Com o investimento em internet e estudos nessa área, esse mercado está conseguindo concentrar todas as atividades em suas plataformas digitais.

O que queremos dizer é que a internet está cada vez mais no cotidiano das pessoas e das empresas. Das redes sociais até o Marketing Digital, são listados diversos exemplos da inovação tecnológica a serviço do ser humano.

Sendo assim, em algum momento da humanidade, nos deparamos com as contas digitais. Aquele assunto sério e preocupante que tratamos com o gerente dentro da agência, ou aquela transação que precisávamos ir ao caixa para realizar já são obsoletas.

Conta digital: o que é?

Para a geração que está antenada e já utilizando esses recursos, pode parecer uma pergunta fácil. Mas, entender que toda a burocracia das agências bancárias está se desconstruindo é um passo muito grande.

Conta digital é utilizar daqueles recursos de contas bancárias, sem a necessidade de comparecer ao banco para assinar papéis. Essa facilidade existe tanto na abertura, quanto no uso e no fechamento.

Conta Digital x Conta Digitalizada

Ou seja, esse tipo de conta digital se diferencia das contas digitalizadas. Conta digitalizada é apenas a conta tradicional, podendo ser acessada por meios digitais, mas seu fechamento e abertura continuam ocorrendo presencialmente.

Além disso, a conta digitalizada, muitas vezes, não possui os benefícios ofertados para as contas digitais, que são uma novidade no mercado e apresentam versões específicas para Pessoa Física e Pessoa Jurídica.

Conta digital para Pessoa Jurídica: vale a pena?

Como dito, a conta digital possui algumas versões específicas para Pessoa Jurídica, o que pode ser uma grande vantagem, já que as possibilidades devem se alinhar de acordo com as necessidades de um empreendimento.

Assim como nos casos das contas digitais para Pessoa Física, traz mais opções na palma da mão do cliente, sem que ele precise sair de casa. Isso é interessante, quando pensamos que no início de um negócio, o empreendedor muitas vezes precisa se desdobrar em muitas funções.

Ou seja, em grande parte dos casos, essas contas são extremamente eficazes e funcionam como uma ótima alternativa, logo, valem a pena.

Quais as vantagens dessa modalidade?

Além da comodidade de poder abrir, movimentar e fechar a conta de onde você desejar, as contas digitais para PJ possuem diversas vantagens, como:

– Evita perda de tempo, com menos burocracia, menos chance de perder tempo e paciência tentando resolver um problema;

– Aplicativos com boa usabilidade, ou seja, prontos para receber a sua necessidade e dar conta do recado;

– Atendimento personalizado e 24 horas por dia;

– Taxas menores do que as contas tradicionais, com muito mais benefícios;

– Segurança e atualização tecnológica preparada para cuidar do seu dinheiro.

Existem diversas Fintechs que disponibilizam esse serviço para PJ. Pensando nisso, é importante encontrar aquele banco que possui o melhor para as suas necessidades. Bancos que possuem foco e que oferecem o básico com segurança são interessantes para a sua escolha.

Quer saber mais sobre nossa conta digital? Acesse o nosso site, clicando em Conpay e veja como é fácil criar a conta digital do seu negócio conosco!