Categorias
Empreendedorismo

4 dicas para reduzir a inadimplência na sua empresa

Inadimplência é um dos maiores riscos que uma empresa corre. Ninguém trabalha esperando que o cliente deixe de cumprir as suas obrigações, mas é essencial estar pronto para esse cenário.

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), quase 70% das famílias brasileiras estão endividadas. Isso é preocupante para negócios que lutam para receber esses valores em atraso.

Dado esse cenário, elaboramos um guia, com 4 dicas para reduzir a inadimplência na sua empresa e garantir a saúde financeira do negócio, mesmo em momentos de turbulência econômica. Confira:

1- Incentive o pagamento à vista

Todos sabemos o que são os juros. Eles são a garantia de que você irá receber o valor do produto. Quanto maior o prazo, maior a taxa aplicada. O inverso também é verdade. Quando compramos à vista, ganhamos desconto.

Esse é um grande incentivo para o seu cliente que gosta de parcelar as compras. Quando ele paga em uma só vez, você tem a certeza de que recebeu o pagamento integral e não vai precisar se preocupar com inadimplência no futuro.

Quanto mais pessoas pagarem à vista, menor é a taxa de dívidas futuras a serem cobradas.

2- Tome cuidado com os vencimentos

Quem decide o melhor momento de pagar uma dívida é o cliente, e sempre será assim. No entanto, o lojista deve analisar o seu negócio, o ramo que atua e compreender qual é o melhor momento para cobrar esse consumidor.

Quando recebemos o salário, a primeira tendência é pagar as dívidas, então, o ideal é estabelecer o pagamento do seu carnê em um dia próximo ao 5º dia útil do mês, pois costuma ser nessa data que os rendimentos caem em conta.

Por outro lado, se o vencimento for no dia primeiro de cada mês, a chance de o seu cliente ter gastado toda a renda aumenta, não conseguindo te pagar. Nesse caso, uma solução é criar uma margem de carência após o vencimento, ou seja, alguns dias a mais, sem cobrança de juros.

3- Ofereça mais de uma forma de pagamento

Diversificar é a palavra-chave no mundo dos negócios, mesmo quando falamos em receber pagamentos.

À vista, é uma entrada certa. Com cartão de crédito, você parcela e o risco de inadimplência é do banco, mas nem todo mundo tem acesso a um bom limite. No crediário próprio, o risco é todo seu, mas é uma maneira mais simples de permitir que um público maior faça as suas compras.

Não há uma só forma testada e comprovada como a mais eficiente. Cada uma possui vantagens e desvantagens. Quanto mais o seu cliente puder escolher, melhor você irá atendê-lo, tomando todos os cuidados e analisando caso a caso.

4- Conte com um sistema integrado de pagamentos

São inúmeros os detalhes que você deve prestar atenção para evitar a inadimplência na sua empresa. É preciso muito foco e olhar treinado para orientar o seu consumidor e orientá-lo no momento de escolher a melhor opção de pagamento.

Por meio de um sistema integrado de pagamentos, é possível unificar todas essas informações e acompanhar em tempo real como os clientes se comportam e como cada forma de receber está gerando resultados.

A Conpay é uma empresa totalmente digital que pode gerenciar as formas de pagamento para você. Emitimos boletos, link de pagamento e temos maquininhas próprias para cartão de crédito.

Entre em contato para tirar todas as suas dúvidas e compreender exatamente como a tecnologia pode ajudar a reduzir a inadimplência na sua empresa. Estamos aguardando seu contato!

Categorias
Empreendedorismo

5 dicas para otimizar a gestão de fluxo de caixa do seu negócio

Gestão do fluxo de caixa é um dos pilares do sucesso de uma empresa, independente do segmento. Controlando de forma organizada as entradas e saídas, o empreendedor consegue manter a saúde financeira do seu negócio.

Separamos a seguir, algumas dicas para aprimorar esse processo de gerenciamento que você pode adotar agora mesmo. Confira:

Determine uma periodicidade adequada

Em primeiro lugar, é preciso estabelecer com qual frequência você vai controlar o seu fluxo de caixa. Pode ser:

– Todos os dias;
– Uma vez por semana;
– Uma vez a cada quinze dias;
– Mensalmente.

A resposta correta é aquela que condiz com o seu negócio.

Por exemplo, costumam ser bastante dinâmicas, com dinheiro entrando e saindo diariamente:

– Empresas do setor varejista;
– Restaurantes;
– Estabelecimentos de prestação de serviços.

Portanto, a gestão deve acompanhar essa agilidade.

Detalhe importante: evite definir períodos muito longos, porque isso vai dificultar a organização. Especialmente se você ainda não tem o hábito de controlar o seu fluxo de caixa e estiver começando agora.

Separe despesas e receitas fixas

Seu negócio provavelmente tem despesas e receitas fixas ou aquelas que variam constantemente. Use isso como critério de separação. Ao visualizar suas despesas fixas, você já sabe antecipadamente parte dos gastos que o seu negócio tem ao longo do mês e consegue destinar a porcentagem da receita necessária para que essas contas não fiquem em aberto.

Inclusive, se possível, já deixe pagamentos futuros programados, como:

– Aluguel;
– Taxa de condomínio;
– Internet;
– E outras despesas que têm sempre o mesmo valor e data de vencimento.

Registre valores em abertos para receber

Caso a sua empresa trabalhe com parcelamento ou ofereça prazo para que os clientes efetuem o pagamento, tenha tudo isso registrado.

Saiba quem está com o pagamento pendente, tenha o contato dessa pessoa e o valor em aberto. Isso vai ajudar a efetuar as cobranças de forma organizada, evitando que a empresa fique no prejuízo.

Inclusive, ofereça diferentes formas de pagamento para os seus clientes, como cartão de crédito na maquininha e boleto bancário, por exemplo. Esse é um fator que facilita a própria cobrança, porque você disponibiliza para o consumidor diferentes opções e ele pode escolher a que for melhor para o seu próprio controle financeiro.

Facilite a compreensão visualmente

Você pode adotar um software de gestão de fluxo de caixa ou criar uma tabela em algum programa de computador que já utilize. O importante é criar atalhos visuais, como por exemplo:

– Uma cor para a receita e outras para as despesas;
– Etiquetas que classifiquem a categoria das entradas e saídas.

Parece algo simples, mas vai facilitar a leitura desse relatório. Adotando essas estratégias, ao olhar para o fluxo de caixa, será possível começar a compreender instantaneamente como as movimentações estão acontecendo.

Gerencie o estoque

Saber exatamente o que você tem estoque ajuda a entender quanto de capital a empresa tem bloqueado e projetar as próximas compras, que vão impactar diretamente no fluxo de caixa.

É importante entender que a gestão do fluxo de caixa vai além de montar uma tabela: é preciso entender como todas as áreas do negócio impactam nas suas entradas e saídas.

Será um prazer ajudar a manter a saúde financeira da sua empresa. Acesse o nosso site e conheça nossas soluções.

Categorias
Meios de Pagamentos

Sistema de pagamento instantâneo: saiba mais sobre o Pix

Com a tecnologia fazendo cada vez mais parte do nosso cotidiano, é comum desejar que processos burocráticos sejam mais rápidos e simples, tomando menos tempo do dia que já é bastante corrido. Foi pensando dessa maneira que surgiu o PIX.

O sistema PIX promete agilidade e segurança durante pagamentos e transferências bancárias, sendo uma revolução esperada para a valorização dos bancos digitais.

Sistema de Pagamento Instantâneo: saiba mais sobre o PIX

Implementado pelo Banco Central ainda em 2019, o PIX tem como objetivo principal ser uma alternativa de pagamento e transferência bancária instantânea, oferecendo uma menor taxa e estando disponível a qualquer hora ou dia da semana.

Dessa maneira, as funcionalidades que hoje operam no modo TED e DOC, prevendo taxas e às vezes caindo na conta somente no dia seguinte, ocorrem em segundos, evitando assim, a transação compensada.

O modelo promete grandes benefícios para o comércio e até mesmo para o relacionamento entre clientes e empresas, uma vez que oferece grande comodidade no momento do pagamento e o empreendimento consegue receber os débitos com grande rapidez.

Por se tratar de uma grande mudança, o sistema de pagamento instantâneo ainda está em fase de implementação e deve estar oficialmente disponível no dia 03 de novembro.

Como serão realizados esses pagamentos instantâneos através do PIX?

Nesse modelo de pagamento instantâneo, o primeiro grande benefício incluso é a transação simplificada. Com o PIX, não será mais necessário inserir dados como CPF e número da conta bancária.

Ao invés dessa burocracia que por vezes nos toma algum tempo do dia, o pagador deverá ter uma conta com uma Prestadora de Serviço de Pagamento (PSP) e um aplicativo instalado diretamente no celular.

Sendo assim, os pagamentos podem ser realizados por meio do QR Code, dispensando assim, o uso de cartões de créditos e débitos, eximindo a obrigatoriedade até mesmo de senhas e reduzindo os custos para a empresa.

Vantagens no uso do QR Code como meio de pagamento

Ao utilizar a tecnologia do QR Code como um meio de pagamento, tanto o cliente como a empresa podem contar com uma grande segurança na transação desses dados, evitando fraudes e roubos de conta por hackers ou golpistas virtuais.

O mercado também prevê a disponibilidade de dois modelos de QR Code:

– Estático;

– Dinâmico.

Para o QR Code Estático, a proposta é que possa ser usado em múltiplas transações. O vendedor em questão só precisará definir o valor para o produto ou serviço fornecido por ele e sistema fará todo resto, inclusive se houver a necessidade de transferência entre duas Pessoas Físicas.

Já para o QR Code Dinâmico, o modelo permitirá informações diferentes a cada transação e possibilita que a empresa inclua novas informações que sejam necessárias. Essa também pode ser uma maneira mais segura de realizar o pagamento das contas, uma vez que o acesso é direto e as informações não ficam retidas por muito tempo.

Vantagens do pagamento pelo sistema PIX

Além da velocidade e da disponibilidade deste serviço fora do horário comercial, o PIX também promete grande impacto no e-commerce do Brasil.

Por se tratar de um mercado em expansão e que já nasce dinâmico, o modelo de pagamento instantâneo é fundamental para que esse comércio online se mantenha competitivo e atraia sempre novos clientes que buscam facilidade na hora de pagar por um produto pela internet.

Além de ajudar as empresas a se desenvolverem melhor financeiramente, por se tratar de uma transação mais rápida, o delivery do produto também pode chegar em menor tempo, garantindo a fidelidade da clientela.

Veja como a Conpay está auxiliando as empresas durante essa transação e entenda mais como seu negócio poderá ser beneficiado pelo PIX.